sábado, 8 de janeiro de 2022

Crescimento

 


Nesse exato momento Alice teve uma sensação curiosíssima, que a deixou muito intrigada até entender o que era: estava começando a crescer de novo. A princípio achou que teria de se levantar e sair do tribunal; pensando melhor, porém, decidiu ficar onde estava enquanto houvesse espaço para ela.
"Gostaria que não me apertasse tanto", disse o Caxinguelê, que estava sentado do lado dela. "Mal posso respirar."
"Não posso evitar", respondeu Alice muito docilmente. "Estou crescendo."
"Você não tem o direito de crescer aqui", avisou o Caxinguelê.
"Não diga tolice", disse Alice, mais atrevida; "não sabe que também está crescendo?"
"É, mas cresço num ritmo razoável", ponderou o Caxinguelê, "não dessa maneira abusada." E levantou-se, muito amuado, indo sentar-se do outro lado do tribunal.

.

Fica clara a ideia de um crescimento inevitável e incômodo aos outros. Por vezes pais ou cônjuges trazem seus filhos ou parceiros à terapia para que cresçam na direção que desejam, mas qualquer direção diferente que isso tome é entendido como um problema.
Esse trecho da história também é quando Alice começa o processo de acordar, e voltar a ser quem "é na realidade".
Mas esse entendimento expansivo, de um despertar consciente, é uma armadilha para a psicologia. Alice, ao se inflar, estava também se distanciando e adormecendo para seu mundo imaginal, que só pode adentrar ao encolher e adormecer para sua vida cotidiana. Estava se distanciando desse submundo psíquico, onde começou a estar desajeitada.
Tornar-se si mesmo, é essencialmente um processo de análise, separação, destituição do coletivo em função do essencial, e não de inflação.
Isso não significa uma alienação do coletivo, mas ter uma vivência e participação genuína.

#alice #alicenopaisdasmaravilhas #psicologia #literatura #jung